Coalizão Direitos na Rede
/// Blog

A marca DATAZÃO e seu bloco #DadoBemDado foram uma brincadeira mas, podia ser real. Neste carnaval, seus dados pessoais fizeram a folia de muita gente. Com o uso disseminado de dados como localização, fotos, áudios, sms, CPF, e-mail, dentre outros, muita empresa (e órgão público!) por aí tem enchido o bolso com a desculpa de ‘personalizar’ sua ‘experiência’. Quais os riscos do uso massivo de dados pessoais sem nenhuma regulação? Quem cuida da sua privacidade e liberdades?

Durante o carnaval de 2018, a Coalizão Direitos na Rede colocou na rua o bloco #DadoBemDado pra chamar...    Leia mais


Oligopólios midiáticos sempre conduziram as narrativas de acordo com seus interesses. A diversidade de opiniões e a velocidade do contradiscurso que a internet nos proporcionou há muito tem incomodado poderosos. O combate ao que tem sido chamado de “fake news” está relacionado à isto.

Na semana passada, organizações da América Latina e Caribe defensoras da liberdade de expressão e de uma governança democrática da Internet, incluindo diversas integrantes da Coalizão Direitos na Rede, se manifestaram sobre os rumos que a questão tem tomado na região. Durante o Fórum da Governança da Internet, em Genebra, lançaram uma...    Leia mais


Na última quinta-feira, a Federal Communications Commission (FCC, na sigla em inglês), como um equivalente à Anatel nos Estados Unidos, revogou as regras que protegiam a neutralidade de rede no país. A medida reverteu o entendimento da rede como um “bem público”, no qual provedores são obrigados a tratar todos os dados de maneira igual. Foi revogada assim, a proibição dos provedores de acesso à Internet bloquearem conteúdo, sites e aplicativos, e abrandarem a velocidade ou acelerarem o acesso a serviços ou classes de serviço, cobrando dos usuários preços diferenciados por serviços *on-line ou oferecendo vias mais rápidas...    Leia mais


Contrariando fatos, normas e a opinião pública, a Federal Communications Commission (FCC, equivalente à Anatel nos EUA) decidiu, ontem, anular o princípio da neutralidade da rede nos Estados Unidos.

A decisão histórica vai também na contramão do papel da agência, de defender a Internet aberta e os interesses dos cidadãos, e pode resultar em uma concentração de mercado sem precedentes na web, além de limitar o acesso à informações e conhecimentos para norte-americanos que não puderem arcar com os novos preços e modalidades de acesso à conteúdos, agora permitidas no país.

As consequências disto podem...    Leia mais


Em uma ação sem precedentes e obscura, mais de 60 organizações não governamentais foram descredenciadas da reunião ministerial da Organização Mundial do Comércio, que acontece em 10 dias em Buenos Aires.

Entidades de defesa de direitos digitais, justiça social e ambientalistas foram barrados pelo governo argentino, que alegou ‘motivos de segurança interna’.

Ontem, em Santiago, dezenas de entidades latino-americanas assinaram manifestação pública contra a decisão do governo argentino, exigindo explicações claras e a possibilidade de participação social no encontro da OMC.

Leia o manifesto.

+++

Na mídia:

Época - O Globo: Argentina bane grupos ativistas de encontro...    Leia mais


Anterior    - Página: 1 de 9 -   

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Coalizão Direitos na Rede está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://direitosnarede.org.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://direitosnarede.org.br.